Pages

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Apresentando nova parceria:Escritora Vanessa Ziotto


Formada em Direito e estudo Port-lit na UERJ,escrevo desde pequena mas sempre tive vergonha de mostra para os outros.

 conto: Memórias de um shampoo suicida


Ela não me ama! Ela até concorda que eu tenho um cheiro bom, mas diz que eu não 
combino com seus cabelos… Vê se pode! O que mais ela quer? Fica andando por ai com aquele 
anti-caspa… onde já se viu uma moça tão linda usando um anti-caspa?! E ele sempre tirando 
sarro…. pelo menos não é um 2 em 1… esses são os piores. 

 Mas mesmo assim, não há nada que eu possa fazer para conquistá-la. Eu a vejo saindo, o 
vento em seus cabelo a levando para passear, pela janela do box. E só posso ter uma certeza: 
tenho vontade de me afogar daqui, voando em direção a ela, cada vez mais próximo dela e do 
céu. 

 Pensando nisso, olhando ela se distanciar, eu me inclino mais para perto do vão, um único 
milímetro exige mais do que minhas forças. Aquela imagem me chamando, o vento forte, não 
resisti quando a vi passar a mão na nuca e levantar todos os fios de uma só vez. Pulei. Pulei e 
foi o momento mais sublime de minha vida. Finalmente estava livre. A força que me tragava 
para a terra não era tão bruta assim. Não precisei ter medo. Pude ver o céu e a terra se 
aproximando. 

 Finalmente, ir ao encontro dela. Não mais esperar ela não me escolher, pegar outro na 
prateleira, observar como se não ligasse, fingir impassível que não me dói. Pela primeira vez, 
tomar uma atitude. E isto me levou a a alguns metros diante dela, no chão. Ela se assustou, 
algo vindo do céu, ela pode ter pensado, não é comum, mas me reconheceu quando me viu. 
Ela me re-conheceu. Olhou para cima, fez uma expressão que poderia parecer chateação. O 
meu interior corria líquido e discreto em direção a ela e eu não sentia mais nada físico. Minha 
tampa estava quebrada. 

 Foi então que ela se abaixou e me pegou pela primeira vez. Seus dedos, tão macios, 

analisando minhas feridas e seu olhar, desnorteado. Ela nunca saberá que me suicidei por ela,mas sei que aqueles últimos momentos valeram a pena.
Em algum lugar se vê uma moça jogando uma embalagem fora.
PARA MAIS TEXTOShttp://www.ziotto.com.br

9 comentários:

Jessica Garcia disse...

Me interessei pelo livro!!! Adorei seu blog! Segui e curti a fanpage tbm! Beijo,
entreeleitores.blogspot.com

kika kriger disse...

Vou perguntar á escritora se ela publicou em livro estes textos
Obrigada pela visita bjos

Elileudo Júnior disse...

Gostei muito do texto :D
beijos
http://interessantedeler.blogspot.com.br/

kika kriger disse...

Elileudo realmente ela tem outros textos bem interessantes.
Obrigada pela visita bjos

Valéria Rech disse...

Hahaha, amei o texto! Muito bom, mesmo! Bjos!
http://www.opiniaoinversa.blogspot.com.br

kika kriger disse...

Valéria para mais texto da mesma autora pasta clicar na foto de dela em autores parceiros ou no link no final do post
Obrigada pela visita bjos

vanessa ziotto disse...

Muito obrigada! espero que voces continuem lendo e gostando

bjs

Um Grande Vício Literário - Luan Sampaio disse...

Oi , tudo bem ?
Parabéns pela parceria , não conhecia mais adorei seus textos ! Estou conferindo mais no seu site e gostando bastante <3 Desejo sucesso a você e ela *--*
Beeijos !
Um Grande Vício Literário | Compartilhe Seu Vício

kika kriger disse...

Luan em meu nome e em nome da Vanessa agradeço pela visita sucesso para vc também

Postar um comentário

Obrigada pela visita, volte sempre

Pesquise aqui!